0

Carrinho

Ao continuar navegando você aceita os cookies que utilizamos para melhorar o desempenho, a segurança e a sua experiência no site. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade.

Para nós a liberdade!

0 opiniões
SKU.: para-nos-a-liberdade
Páginas 464 Autor Christophe André, Alexandre Jollien e Matthieu Ricard

Trata-se de uma obra que nasce de um encontro de amigos junto à natureza dos Alpes. Temas sérios, de grande amplitude e profundidade emergem em meio a conversas descontraídas e alegres. Essa é a porta de entrada que convida o leitor a participar desses momentos de troca e reflexão. Eles têm como eixo central a liberdade, mas desdobram-se para outras questões essenciais sobre a presença e existência humana no mundo. Afinal o que é a liberdade? Qual sua verdadeira natureza? Nascemos ou nos tornamos livres? A liberdade é em cada momento fruto de herança ou de conquista?

Esse diálogo, que logo de início se revela um caminho para a "metanoia", uma educação que visa a transformação de si, permanece por toda a obra conservando um sentido de unidade. Logo o leitor pode também se perceber participante da conversa. A voz de quem fala permanece como plano de fundo para tornar claro "sobre o que se fala". Os autores recorrem todo o tempo aos pensamentos e contribuições de filósofos, mestres e pesquisadores de diversas áreas, tanto do Ocidente quanto do Oriente, da antiguidade aos dias atuais; além disso, ilustram os temas abordados com narrativas de experiências pessoais e histórias do cotidiano que dão maior clareza ao que querem comunicar. Para tornar a ilustração mais rica, ao final de cada tema discutido é apresentada uma "caixa de ferramentas" com sugestões de como trabalhar aquele assunto se for essa a escolha do leitor.

Começando pela apresentação da liberdade como tema central, a sequência dos capítulos pode ser em resumo descrita: (I) na esfera pessoal a conquista da liberdade interior se dá pelo esforço contínuo de superação dos condicionamentos, hábitos sobretudo egoístas e conflitos internos. Devemos ter uma atitude testemunhal diante de nossos pontos fracos e assumir uma mudança gradual passo a passo para que nos tornemos cada dia mais autoconscientes, resilientes e menos vulneráveis a ilusões, automatismos e desejos momentâneos. Libertar-se da escravidão das paixões é um desafio humano em todas as culturas e tempos; (II) na esfera sociocultural e ambiental, é necessário compreender que nos tornaremos humanos, somente quando em conexão com as demais pessoas, com o mundo e com as circunstâncias em que vivemos. A consciência de si implica necessariamente reconhecer a presença do outro, de tempos e lugares de convivência; há circunstâncias às vezes favoráveis, outras desfavoráveis ao cultivo da liberdade interior. Como seres sociais “até a raiz dos cabelos”, vivendo em comunidade e construindo a felicidade uns com os outros, temos que estar atentos ao que se passa conosco e em nosso entorno; (III) é necessário empreendermos um trabalho que principia com a observação incondicional do que ocorre em nossa interioridade, encarar de modo realista nossas partes menos nobres e vulneráveis, acolhê-las de modo benevolente e promover mudanças ainda que em pequenos estágios. Atitudes impulsivas e grandes arroubos desprovidos de propósito e perseverança não são a melhor opção, assim como ceder à culpa e à autoacusação. (IV) que frutos pode-se colher desse trabalho pela conquista da liberdade interior? Para começar a ampliação dos momentos de paz e alegria, em que pesem as aflições sempre impostas pela existência, acolhendo as imperfeições e empenhar-se em progressivamente contorná-las. Reconhecer que o altruísmo e a compaixão fazem parte de um repertório humano mais amplo e não se reduzem apenas a julgamentos morais. Considerados sob essa perspectiva, o altruísmo e a compaixão podem ser imparciais e ilimitados propiciando um caminho real para as posturas éticas que no mais das vezes permanecem apenas idealizadas em nossa interioridade.

Enfim, longe de se pretender um livro de autoajuda, "Para Nós A Liberdade!" é uma obra que propõe caminhos reais de superação dos sofrimentos e conflitos humanos, sem falsas promessas de mudanças mágicas, apenas olhando a vida com foco na gratidão de existir...


Antonio Fernando Stanziani
Psicólogo clínico

Leia mais
Pague com:
R$ 94,00
em 1x de R$ 94,00 sem juros
Favorito
Para nós a liberdade!
Detalhes do Produto

Christophe André é médico psiquiatra e um dos mais conceituados especialistas franceses na área da Psicologia das Emoções. É autor de várias obras, entre elas "Imperfeitos, livres e felizes", "Não se esqueça de ser feliz" e "Meditar todos os dias".

Alexandre Jollien é filósofo e escritor, viveu dezessete anos em uma instituição especializada em pessoas com deficiências. É autor de "Elogio da fragilidade", "A profissão do homem" e "Pequeno tratado do abandono". "A sabedoria divertida" é o título de seu último livro, publicado em 2018.

Matthieu Ricard é monge budista, intérprete do Dalai Lama e fotógrafo. Vive no Nepal, onde se dedica aos projetos humanitários da Associação Karuna-Shechen. É autor de "O monge e o filósofo" (com seu pai, Jean-François Revel), "A arte da meditação", "Felicidade - A prática do bem estar", "A revolução do altruísmo" e "Em defesa dos animais".

Especificações Técnicas
Tipo do produto Livro
Título Para nós a liberdade!
Assunto Espiritualidade / Religiões
Autor Christophe André, Alexandre Jollien e Matthieu Ricard
Edição
Páginas 464
Formato 17x24cm
Peso 805gr
ISBN 978-65-86864-13-7
dê sua nota:
Por favor selecione uma das opções acima

Avaliações

0 Média entre 0 opiniões
Ainda não há comentários para este produto.

Opiniões dos clientes

0% Recomendaram esse produto
0%
0 avaliações
0%
0 avaliações
0%
0 avaliações
0%
0 avaliações
0%
0 avaliações

Formas de Pagamento

Cartão de Crédito
Nº de parcelas Valor da parcela Juros Valor do Produto